James Cameron conta como escreveu Avatar 2, 3 e 4

James Cameron comenta como escreveu as sequências de Avatar que foi grande sucesso de bilheteria e representa um marco da grande evolução visual no cinema.

Escrever a história de um longa-metragem já é uma tarefa complicada, mas imagina escrever três filmes ao mesmo tempo, com um perfeccionista do nível de James Cameron, e um investimento de centenas de milhões de dólares em jogo? Este foi o desafio de Avatar 2, 3 e 4. Cameron explicou como funcionou o processo de criação:

“Nós tentamos um experimento. Nós lançamos o desafio de escrever três filmes ao mesmo tempo. Eu poderia certamente escrever qualquer um deles, mas era difícil escrever os três em um prazo razoável – e nós queríamos filmá-los juntos, então não seria possível começar um deles enquanto os três roteiros não estivessem prontos e aprovados. Então eu sabia que teria um ‘processo paralelo’, e que eu teria que trabalhar com outros roteiristas. E a melhor experiência que eu tive com outros roteiristas foi quando fiz Dark Angel. A televisão traz uma experiência divertida e muito colaborativa.

Então nós montamos três equipes, uma para cada roteiro. As equipes eram formadas por mim e mais um roteirista em cada um dos três filmes. Então eu estava presente em todos eles, mas cada roteirista teria o seu texto original, pelo qual seria responsável. Mas o que nós fizemos foi único, porque sentamos na sala de criação durante cinco meses, oito horas por dia, e nós trabalhamos cada detalhe da história ao longo dos três filmes de modo que todos se conectam como uma espécia de saga de três filmes. E eu não falei para eles quem escreveria cada história até o último dia. Então todos estavam investidos na história dos três filmes.

Então, por exemplo, o cara que pegou o filme três, que é o meio da nova trilogia, ele sabe exatamente o que vem antes, e o que vem depois no momento em que está escrevendo. Nós achamos que esta era uma experiência inovadora, criativa e empolgante de criação de roteiros. Eu não sei se isso dá origem necessariamente a roteiros ótimos, mas certamente funcionou para nós como um processo, para embarcarmos nesse épico com todas as novas criaturas, cenários, personagens e tudo mais.

A primeira coisa que eu fiz foi sentar durante um ano e escrever 1500 páginas de anotações sobre os mundos e as culturas, e os diferentes clãs, animais, biomas etc. Já tinham uma porção de elementos temáticos soltos no meio, mas não existia uma história concreta. Eu queria que a abordagem fosse algo do tipo ‘Rapazes, vamos adaptar um romance, ou uma série de romances’. Eu sentia [a necessidade] desse tipo de detalhe, mesmo se os filmes nunca podem ser tão detalhados – eles podem ser visualmente detalhados, mas não podem ter tantos detalhes em termos de personagem e cultura. Mas sempre dá para perceber a ponta do iceberg. Você percebe que está presente fora da imagem, ou no passado, enquanto você está assistindo. Então eu achei que deveria trabalhar desta maneira”.

Segundo Cameron, os três filmes estão em pré-produção ao mesmo tempo, já que uma porção de personagens e criaturas das três histórias estão em desenvolvimento. Avatar 2 chega aos cinemas no final de 2016, enquanto os capítulos 3 e 4 estreiam em 2017 e 2018.

O que acha do ambicioso processo de criação de Cameron?

fonte:adorocinema.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *