Fábio Porchat protagoniza tragicomédia que ele mesmo escreveu

fabio

“É uma tragicomédia. Este filme é diferente de todos os que eu já fiz”, anunciou o ator Fábio Porchat, em raro tom sério, na coletiva para informar sobre as filmagens de Entre Abelhas, em um hotel do Rio de Janeiro, na última terça-feira, 20. Para completar: “de todos os dois”. Ator de Meu Passado Me CondenaO FilmeO ConcursoTotalmente Inocentes, entre outros, o ator do Porta dos Fundos já participou de mais de dois filmes, claro, mas o novo projeto foi apresentado com uma pompa especial por ser o primeiro de autoria dele, em parceria com o colega do canal de humor, Ian SBF, estreando na direção de um longa-metragem. Os dois ainda são coprodutores do projeto.

Ao lado deles, estavam as atrizes Irene Ravache e Giovanna Lancellotti – estreando no cinema – além da produtora, Eliane Ferreira, da Mixer. Escrito há nove anos pela dupla do Porta, Entre Abelhas conta a história de Bruno (Porchat), um editor recém-separado da mulher (Giovanna), que começa a deixar de ver as pessoas. Ele tropeça no ar, esbarra no que não vê, até perceber que as pessoas ao seu redor estão ficando invisíveis. Com a ajuda da mãe (Ravache) e do melhor amigo (Marcos Veras), Bruno tentará desvendar os mistérios que cercam esse fenômeno.

“Naquela época (em que foi escrito), cinema era uma coisa impossível”, ponderou Fábio sobre a demora em tirar o projeto do papel. “Quando eu o escrevi, nem tinha casado ainda, então, não é autobiográfico, viu, gente?”. “AIrene é tão ocupada, que a gente esperou nove anos pela liberação dela”, brincou SBF. “É ela quem dá credibilidade ao filme”, não perdeu tempoPorchat.

Irene, aliás, contou como entrou para o projeto. Ela atendeu “lacônica” à ligação de Fábio Porchat, que ficou nervoso e começou a pontuar todo o currículo dele, até que ela se deu conta de que era ele mesmo do outro lado da linha. “Eu achei que era um trote do (atorMarcelo Médici! É claro que eu sei quem éFábio Porchat”, riu – a atriz o definiu como um “arquipélago bem-sucedido”, pelo seu talento em diversas mídias. Ravache, então, pediu para ler o roteiro e classificou o projeto como uma “comédia inesperada, elegante, que tem umnon-sense que é delicioso”.

“As pessoas andam olhando para o celular. Não se olham. E eu me incluo nesse grupo. Numa hora eu estou comendo uma esfirra e, de repente, não sei como cheguei em casa”, contextualizou Fábio sobre a metáfora ensaio-sobre-a-cegueira do sumiço das pessoas. “As abelhas estão sumindo do mundo. E, se acabarem as abelhas, acaba o mundo, porque não tem polinização”, resumiu o título do filme, em um dos poucos momentos sérios da coletiva, para arrematar: “Eu ando muito com o Gregório (Duvivier)”.

A equipe aproveitou para lançar um diário de filmagem em um canal noYouTube. A ideia é postar dois vídeos de bastidores por semana (alô, Porta dos Fundos), às terças e sextas, até a estreia do filme. Orçado em R$ 5 milhões, o longa estava em seu 11º dia de filmagem, de um total de cinco semanas, e deve estrear no fim do ano, com distribuição da Imagem FilmesMarcelo Valle e os “portas” Luis Lobianco e Leticia Lima completam o elenco.

Fábio Porchat (Rio de Janeiro1 de julho de 1983) é um atorhumoristacomedianteapresentador e redator brasileiro.

fonte:adorocinema.com , wikipedia

Você já viu esses posts?

10 filmes de comédia para rir muito

Esta procurando um filme para rir muito? então confere essa lista que fizemos de filmes que tem um único objetivo: te fazer rir demais! Top Gang 2 –…

7 filmes preferidos de nossos leitores

Criamos um post em nossa página no facebook e ouvimos sugestões para montarmos essa lista com a pergunta – Qual seu filme preferido? Minha mãe e uma peça…

Os Melhores filmes de epidemias

Quer filmes sobre epidemias ? então veio ao lugar certo: veja os melhores filmes sobre epidemias, bactérias, vírus e até fim da humanidade. Uma lista contagiante! Os Melhores…

Deixe seu comentário!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao Topo
Todos os direitos reservados - Poltrona de Cinema