5 línguas fictícias que você pode aprender se quiser

J. R. R. Tolkien era um cara tão incrível e um pai tão atencioso que escreveu “O Hobbit” para entreter seus filhos. Além disso, o cara era um professor de Linguística e tinha facilidade com as palavras, tanto que acabou criando dois idiomas para “O Hobbit” e também para “O Senhor dos Anéis”. Mas Tolkien não foi o único a desenvolver um idioma novo. A seguir, confira algumas línguas criadas especialmente para trabalhos de ficção e que, se você quiser, pode aprender:

1 – Quenya e Sindarin

Já que começamos falando de Tolkien, vamos nos lembrar dos dois principais idiomas que o gênio criou. O quenya é uma das línguas mais faladas e mais antigas da Terra Média, que você pode conhecer também como “élfico maduro”. Para desenvolver o idioma, Tolkien usou como base a língua finlandesa (ele era fluente em mais de 12 idiomas).

Criar um idioma significa também inventar um alfabeto e, de quebra, estipular sons para as letras e vogais. Tolkien criou o alfabeto tengwar e nomeou os sons das vogais como tehtar.

Já o sindarin, também presente em “O Senhor dos Anéis”, foi inspirado no galês e foi apontado como o idioma mais popular da Terra Média. Se você é do tipo que se interessa em aprender idiomas élficos, saiba que há muitos dicionários online que buscam ajudar os novatos. No caso do quenya, há até um curso específico para quem quer aprender. Idem para o sindarin.

2 – Ofidioglossia

Fãs de Harry Potter com certeza se lembram do idioma oficial de Salazar Sonserina. A língua usada pelo temido Voldemort quando se comunicava com sua serpente tem uma pronúncia absurdamente difícil, tanto que só quem nasce com o dom de falar essa língua é capaz de pronunciar as palavras complicadas que ela tem.

Harry Potter, mesmo não tendo o dom nato, consegue falar a língua depois de ser invadido por um fragmento da alma de Tom Riddle. Se você quer bancar o Harry Potter poliglota, clique aqui e traduza qualquer palavra para a língua da serpente.

3 – Nadsat

Stanley Kubrick conseguiu chocar o espectador que resolveu assistir “Laranja Mecânica” alguma vez na vida. A “ultraviolência” do filme é só um dos fatores que nos deixam de olhos arregalados – não tanto quanto Alex DeLarge, o personagem principal, felizmente.

Se você viu o longa provavelmente se lembra da maneira peculiar como os personagens falavam. As expressões usadas por Alex e seus comparsas são o resultado de uma mistura de cockney (dialeto britânico) com o russo. Não chega a ser um idioma propriamente dito, é mais uma reunião de expressões. Se você quiser conferir um dicionário completo com essas expressões ultrabizarras, clique aqui e se divirta.

4 – Klingon

Não só “Star Trek” fez do Klingon uma língua conhecida, mas a série The Big Bang Theory também contribuiu muito para isso. Em 1979 James Doohan, que vivia Scotty em “Star Trek”, improvisou na hora de falar em Klingon e acabou inventando algumas palavras. Com base nelas é que Marc Okrand criou o idioma.

Tem gente por aí que curte tanto o idioma que dedica a vida a estudá-lo. É difícil entender a língua Klingon porque ela não se parece com nenhum outro idioma real. Há, inclusive, um instituto acadêmico dedicado a divulgar e a traduzir o idioma bizarro. Até mesmo “Hamlet”, de Shakespeare, já foi traduzida para klingon.

5 – Dothraki

Que Game of Thrones é um sucesso mundial você já sabe, mas você sabia que o idioma dothraki era muito menor na série de livros de George R. R. Martin do que é hoje na série da HBO? A ideia de ampliar o número de verbetes era trazer a língua falada no livro ainda mais complexa e completa para a série.

Só para você ter ideia, mais de 3 mil palavras formam o dicionário dothraki, que é uma mistura das línguas faladas na Rússia, na Estônia, na Turquia, no Quênia e no Canadá – ufa! Quem criou as novas palavras foi David J. Peterson, cujo trabalho é justamente o de inventar novas línguas.

Uma pesquisa divulgada pela BBC mostrou que há mais pessoas expostas à linguagem dothraki semanalmente do que aos idiomas galês, irlandês e escocês juntos! Quer conhecer um pouco mais da linguagem falada em Game of Thrones? Então entre neste site, mantido pelo próprio Peterson, e depois nos conte como vai o seu avanço.

fonte:megacurioso.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *