O Poderoso Chefão – Você sabia que a máfia tentou impedir a produção ?

O Poderoso Chefão” (originalmente “The Godfather”) é um filme norte-americano de 1972, baseado no livro homônimo de Mario Puzo, dirigido por Francis Ford Coppola e estrelado por Marlon Brando, Al Pacino, Robert Duvall e grande elenco. Ele foi indicado a dez Oscars e venceu nas categorias Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado (Coppola e Puzo) e Melhor Ator (Marlon Brando).

Até hoje, ele é considerado um dos melhores filmes de todos os tempos e é um dos longas-metragens que você tem que ver antes de morrer. Porém, essa obra-prima cinematográfica quase deixou de ser rodada e, por bem pouco, ela não foi impossibilitada de chegar aos cinemas. Tudo porque o mafioso Joseph Colombo declarou guerra contra a história e fez o seu melhor para encerrar a produção.

Quem é Joseph Colombo?

Joseph Colombo era um mafioso, líder da família do crime Colombo, uma das infames cinco famílias de Nova York. Ele se considerava vítima do assédio racial por parte do governo federal e foi com o intuito de revidar que ele criou a Liga Ítalo-Americana dos Direitos Civis, em 1970. Quando ouviu falar da filmagem épica da Paramount Pictures, ele decidiu que ninguém jamais iria assistir a esse filme.

E por que ele queria cancelar as filmagens?

Cansado de ver os italianos retratados como bandidos cruéis, ele convocou os membros da Liga e organizou comícios em toda Nova York, coletando US$ 500 mil para encerrar a produção. No entanto, eles não tinham tanto poder quanto parecia e isso não deu resultado. Porém, Don Colombo não se deixou abater e partiu para outros ataques, como deixar coisas esmagadas no carro esporte do produtor Al Ruddy, por exemplo.

Além disso, Al Ruddy recebeu bilhetes da Liga avisando-o para parar o filme ou algo muito ruim iria acontecer. O produtor-executivo da Paramount, Robert Evans, também recebeu telefonemas ameaçadores mandando que ele saísse da cidade ou alguém iria espancá-lo e machucar gravemente seu filho.

Além disso, sindicatos controlados pelo MOB se recusaram a deixar Coppola filmar em certos bairros e alguém roubou caros equipamentos de filmagem debaixo do nariz do diretor. Os escritórios da Paramount em Nova York tiveram que ser evacuados duas vezes porque alguém ligou avisando sobre uma ameaça de bomba.

Quando chegou nesse ponto, a Paramount decidiu fazer uma reunião com os bandidos e Al Ruddy se encontrou frente a frente com Joseph Colombo no Sheraton Park Hotel, decidindo ambos sobre o futuro do filme. Por incrível que pareça, eles só tinham um pedido: que a palavra “máfia” fosse retirada do script. Assim foi feito e ela só apareceu uma única vez em todo o roteiro.

E o filme foi possível

Depois dessa reunião e com os seus pedidos atendidos, Don Colombo e todos os membros da Liga ficaram entusiasmados com a ideia de um filme sobre gângster. Eles começaram a aparecer no set de filmagem para visitar o elenco e toda a equipe, até mesmo trocando experiências e usando sua influência para moldar o personagem de Marlon Brando.

A poucos quarteirões de onde o diretor filmava a cena onde Michael Corleone exterminava seus inimigos, Joseph Colombo era atingido na cabeça por um tiro. O mafioso foi tirado de algumas cenas do filme para não chamar a atenção para as Cinco Famílias. Todos os comícios e protestos saíram pela culatra naquele momento.

Hoje, o filme é aclamado por todos. Ele moldou o jeito como pensamos sobre a máfia. Mudou, inclusive, o modo como a própria máfia pensa sobre si mesma. Há gravações reais de mafiosos citando o clássico filme. O subchefe da máfia Gambino Salvatore Gravano disse certa vez: “Eu sempre digo às pessoas, assim como em O Poderoso Chefão: se você tem um inimigo, o inimigo torna-se meu inimigo”.

Joseph Colombo passou o resto da sua vida paralisado e faleceu em 1978. O filme estreou no dia 28 de junho de 1971 e foi um grande estrondo nos cinemas. O mafioso ainda teve tempo de ver o filme que ele tanto tinha combatido ganhar o Oscar de Melhor Filme e alcançar a imortalidade cinematográfica.

fonte:megacurioso.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *