O futuro do cinema

Goste-se ou não, é inegável que a expansão do 3D provocou uma revolução no cinema. A proposta agora é que o espectador, mais do que nunca, tenha a sensação de imersão na telona, de forma a vivenciar ao máximo o que está sendo exibido. Seguindo esta linha, surgiram as salas que borrifam água no rosto do espectador, cuja cadeira treme devido a alguma cena específica e situações do tipo, que até conseguiram um certo espaço nos multiplex mundo afora. O próximo passo pode ser uma sala de cinema com três telas, cada uma exibindo cenas distintas.

A novidade foi apresentada na CinemaCon, evento que reúne distribuidores e exibidores nos Estados Unidos. Foi lá que a empresa Barco apresentou o Escape, projeto que propõe a inclusão de duas telas laterais à já utilizada normalmente nas salas de cinema. A ideia, mais uma vez, é proporcionar ao espectador uma experiência mais imersiva, sendo que o formato não inviabiliza que sejam exibidos filmes seguindo o modelo tradicional.

Segundo Ted Schilowitz, consultor da Barco, o novo formato pode ajudar bastante no pré-show. “Cerca de 20 minutos ou mais antes do filme começar é um momento perdido. Queremos trazer a imersão de participar de um show de volta às salas.”

Até o momento não há previsão sobre quando uma sala de cinema com o Escape será construída e utilizada comercialmente. Entretanto, segundo a Barco, a Disney e a Fox já demonstraram interesse em produzir conteúdo específico para o formato.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *