Comédias impulsionam cinema nacional

O público brasileiro abraçou de vez as comédias nacionais. Após o bom desempenho de lançamentos esporádicos, como Se Eu Fosse Você (3,6 milhões) e Cilada.com (3 milhões), a indústria cinematográfica decidiu apostar de vez no velho filão das gargalhadas. Com isso, desde o ano passado diversas têm sido as comédias a chegar aos cinemas:Minha Mãe é uma Peça, Mato Sem Cachorro, Vai que Dá Certo, O Concurso, Meu Passado Me Condena, De Pernas pro Ar 2 e Crô – O Filme foram algumas delas. Além do gênero, elas possuem uma semelhança: todas foram vistas por mais de um milhão de espectadores.

Em 2014, a aposta nas comédias segue a todo vapor. Três delas já ultrapassaram a marca milionária: Até que a Sorte nos Separe 2 (3,9 milhões), Muita Calma Nessa Hora 2 (1,3 milhão) e S.O.S. – Mulheres ao Mar (1,2 milhão). Isso sem falar que Confissões de Adolescente atraiu cerca de 790 mil espectadores. Ou seja, o gênero está realmente em alta.

Diante de tamanho sucesso, as comédias têm ajudado a elevar substancialmente o market share do cinema brasileiro, que ficou em 18,3% em 2013, um dos melhores índices da última década. Considerando os três primeiros meses de 2014, os filmes brasileiros tiveram um crescimento de 12% de público e 20% de renda em relação ao mesmo período do ano passado. Entretanto, vale lembrar que um dos motivos deste belo desempenho é um filme que nada tem a ver com a comédia:Alemão, visto por 919 mil espectadores.

Aproveitando o bom momento do gênero, os produtores preparam uma verdadeira enxurrada de comédias para os próximos meses. Já no próximo dia 17 duas delas chegarão aos cinemas: Copa de Elite, paródia do sucesso Tropa de Elite, e Julio Sumiu, estrelado por Lília Cabral e baseado em livro homônimo do casseta Beto Silva. Do Lado de Fora(15 de maio), Os Homens São de Marte… E É Pra Lá Que Eu Vou (29 de maio), A Pelada (7 de agosto), O Duelo (21 de agosto), Um Homem Só (4 de setembro), O Candidato Honesto (25 de setembro), Vestido para Casar (2 de outubro), A Comédia Divina (outubro), Meu Mundo Quebrado (27 de novembro), Loucas Para Casar (25 de dezembro) e Os Caras de Pau (25 de dezembro) são alguns dos lançamentos previstos até o final do ano.

Entretanto, nem só de comédia é feito o cinema brasileiro. As cinebiografias Getúlio (1º de maio), Tim Maia (31 de julho), Não Pare na Pista (14 de agosto) e Trinta (23 de outubro) são bons exemplos, assim como o suspenseIsolados (21 de agosto) e os dramas A Grande Vitória (8 de maio), O Vendedor de Passados (8 de maio) e Acorda Brasil (27 de novembro). Retrato da diversidade do cinema brasileiro que, ainda, busca se consolidar como indústria sustentável.

fonte:adorocinema.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *