Avatar – Sigourney Weaver diz que estará nos três novos filmes

avatar

Sigourney Weaver falou ao Vulture  sobre seu papel nos três novos filmes de Avatar.

Segundo a atriz, seu papel será desafiador: “Não posso falar a respeito, mas meu papel é um pouco diferente em cada filme. Vou me transformar de alguma forma“. No primeiro Avatar, Weaver interpretou a Dra. Grace Augustine, que acaba mortalmente ferida em um ataque dos humanos contra os Na’vi.

Os três longas que formarão uma tetralogia com o Avatar de 2009 serão rodados simultaneamente. Por enquanto sabe-se apenas que as continuações explorarão o universo submarino da lua Pandora, e que Sam WorthingtonZoë Saldana e Stephen Lang também estarão de volta.

Sigourney Weaver (Susan Alexandra Weaver, Nova Iorque, 8 de outubro de 1949) é uma premiada atriz norte-americana.

Entre outros papéis, é famosa por interpretar a Tenente Ripley, protagonista do filme de terror e ficção científica Alien e de suas continuações.

Nascida Susan Alexandra Weaver, em Nova Iorque, é filha de Sylvester “Pat” L. Weaver (morto em 2002), produtor de televisão (NBC) e da atriz inglesa Elizabeth Inglis (morta em 2007). Aos catorze anos (em 1963) começou a usar o nome Sigourney Weaver, tomando-o de um dos personagens do romance O Grande Gatsby , de F. Scott Fitzgerald.

Em 1967, ao concluir seus estudos, viveu algum tempo num kibutz, em Israel. Casou em 1984 com o diretor de teatro Jim Simpson, e juntos têm uma filha, Charlotte Simpson, nascida em 13 de abril de 1990.

Estudou Arte Dramática na Universidade de Yale onde foi colega de Meryl Streep. Curiosamente, enquanto Meryl se destacava e ainda como estudante atuava em várias produções teatrais, Sigourney não chamava a atenção de colegas e professores.

Somente depois de formada, e já morando novamente em Nova Iorque, começou a trabalhar como atriz teatral. Numa delas contracenou com o já consagrado ator inglês John Gielgud, que a animou a seguir na carreira. Sua primeira participação no cinema foi numa ponta, com poucos segundos de aparição, no filme Annie Hall (br: Noivo Neurótico, Noiva Nervosa), de Woody Allen.

Seu maior sucesso foi na série de filmes Alien, no papel da tenente Ellen Ripley. Em entrevistas, confessou que não gostava muito desses filmes porque tinha que contracenar com o monstruoso alienígena e que sua única motivação era o cachê milionário.

Mostrou seu talento para a comédia em Working Girl (br: Uma Secretária de Futuro), onde interpreta a despótica chefe da secretária vivida por Melanie Griffith que tenta se aproximar do galã Harrison Ford. Sigourney tem participado em muitas outras comédias, tais como Ghostbusters (br: Os Caça-Fantasmas), de 1984, e Ghosbusters 2 (Os Caça-Fantasmas II), de 1989, Dave, de 1993, Galaxy Quest, de 1999, Company Man, de 2000, Heartbreakers, de 2001, e Baby Mama, de 2008.

Um papel marcante na sua carreira foi o de Dian Fossey no filme Gorillas in the Mist (br: Na Montanha dos Gorilas / pt: Gorilas na Bruma), de 1988, pelo qual recebeu uma nomeação ao Oscar. O filme, dirigido porMichael Apted, relatava o trabalho incansável de Fossey para a pesquisa e preservação da população de gorilas da montanha no continente africano. A zoóloga foi brutalmente assassinada em 26 de dezembro de 1985, em circunstâncias até hoje não esclarecidas. Ambientalista militante, em 2005, Weaver regressou a Ruanda para filmar Gorillas Revisited, um documentário produzido pela BBC que celebrou o vigésimo aniversário da rodagem do filme, em 1988, e o trabalho de preservação desenvolvido pelo Dian Fossey Gorilla Fund International, do qual a atriz é membro honorário.

Outros papeis dramáticos têm marcado a carreira cinematográfica de Sigourney Weaver. Em Death and the Maiden, de 1994, dirigido por Roman Polanski, Sigourney interpreta uma mulher que encontra casualmente um estranho homem que pensa ser quem a torturou anos antes. Outro filme dramático é Copycat (1995), no qual Weaver personifica uma psicóloga clínica que sofre de agorafobia e ajuda dois oficiais da polícia na captura de um assassino em série. Estrelou em diversos filmes, como The Ice Storm (1995), A Map of the World (1997), The Guys (2002), sobre as memórias do atentado terrorista de 11 de Setembro nos Estados UnidosImaginary Heroes(2003), The Snow Cake (2004), em que interpreta uma autista e, mais recentemente, Prayers for Bobby (2008), baseado em acontecimentos verídicos, no qual interpreta Mary Griffith, uma mãe religiosa e autoritária cujo filhohomossexual se suicida aos 20 anos e a leva numa jornada de radical transformação pessoal até se tornar uma ativista dos direitos dos homossexuais, oposta à discriminação das preferências sexuais.

fonte:omelete.uol.com.br , wikipedia

Deixe sua opinião, dúvida ou crítica!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.